Festival

Criado para valorizar e premiar obras dirigidas por mulheres e apresentar ao grande público o protagonismo feminino nas telas e atrás das câmeras, o FIM - FESTIVAL INTERNACIONAL DE MULHERES NO CINEMA comemora a realização da sua 2ª edição de 10 a 17 de novembro de 2020.


Alinhado com as agendas e movimentos nacionais e internacionais de equidade de gênero e étnicorracial no audiovisual, o Festival consolidou-se como espaço de celebração da pluralidade de narrativas audiovisuais, iluminando o talento de mulheres de todas as etnias, territórios e idades.


Esta 2ª edição do Festival tornou-se ainda mais necessária e premente, diante dos imensos desafios trazidos pela pandemia, pelo momento intenso de luta contra o racismo em todo o mundo e, ainda, em meio à profunda crise imposta ao cinema brasileiro na atualidade. Os desafios só fortalecem a missão e, assim, o Festival segue sua determinação de colocar um sonoro FIM à sub-representação de mulheres na indústria cinematográfica brasileira e mundial, abrindo espaço para novos começos.


Em 2020, o FIM tem como homenageada a diretora, atriz, dramaturga e escritora GRACE PASSÔ, celebrando a trajetória dessa artista múltipla, contundente e arrebatadora, que inspira novos caminhos e possibilidades de presença da mulher no cinema, no teatro, na literatura, na televisão e nas novas janelas que se abrem para narrativas criadas e protagonizadas por talentos femininos.


Celebrando o centenário de nascimento de um dos maiores expoentes da literatura brasileira de todos os tempos, CLARICE LISPECTOR, o Festival presta tributo à escritora e às suas relações com o cinema apresentando dois filmes baseados em sua obra e realizados por cineastas mulheres em suas sessões de abertura e encerramento: A Hora da Estrela (Brasil, 1985), de Suzana Amaral, falecida em junho de 2020; e o inédito O Livro dos Prazeres (Brasil | Argentina, 2020), de Marcela Lordy, respectivamente.


No panorama internacional, o FIM20 ilumina também a obra de um dos maiores ícones da cinematografia francesa e mundial, a aclamada diretora CLAIRE DENIS, uma cineasta fundamental para o cenário da sétima arte nos últimos 30 anos, apresentando uma masterclass exclusiva e dois longas-metragens que marcam a sua trajetória singular.


O Festival será realizado em formato inteiramente online e gratuito, motivado pelas restrições de contato social impostas pela pandemia da Covid-19. Dessa maneira, a programação do Festival ganha maior abrangência de público, levando sua seleção de filmes e atividades às mais diversas regiões do país. São mais de 30 horas de conteúdo cinematográfico gratuito levando a potência das narrativas femininas para públicos de todo o Brasil.


São 20 longas, dois médias e oito curtas-metragens que estão divididos em MOSTRA COMPETITIVA NACIONAL, MOSTRA INTERNACIONAL, as mostras LUTE COMO UMA MULHER e TODAS AS MULHERES DO MUNDO – CURTA KINOFORUM, além de programas e sessões especiais.


Dos filmes brasileiros e internacionais participantes, 45% são dirigidos por mulheres pretas e pardas, 45% por brancas, 7% por indígenas e 3% por amarelas. O FIM marca, em sua segunda edição, a consolidação de novos paradigmas de representatividade no cinema e na sociedade, permitindo que as vozes de mulheres, de todas as mulheres possam ecoar mais alto nas telas e atrás das câmeras. Um fato a ser comemorado se pensarmos que no Brasil a participação de mulheres na direção de longas-metragens nos últimos ano não passou de 20% e, em 2016, amargava o triste número de 0% de mulheres negras na direção de longas-metragens lançados comercialmente.


O Festival apresenta ainda, como parte essencial da sua programação, um variado programa formativo composto por cursos, debates, mentorias, masterclasses e palestras ministrados por mulheres e voltados a estudantes, profissionais e amantes do cinema.


O FIM20 é uma realização da Casa Redonda e correalização do Sesc São Paulo, em parceria com a Associação Cultural Kinoforum. O Festival conta com o patrocínio do Itaú e Diageo, copatrocínio da Avon, por meio do F.A.M.A. – Fundo Avon de Mulheres no Audiovisual e apoio institucional do Instituto Diageo, Projeto Paradiso, Embaixada da França no Brasil, Grupo Mulheres no Audiovisual Brasil, + Mulheres – Lideranças do Audiovisual Brasileiro e Núcleos Criativos Latino-americanos.


Participe dessa rede de afeto, luta e amor ao cinema plural e diverso.