Internacional

ABRIR A VOZ

Amandine Gay

2017, 122’
  • Internacional
    15 - 16 Nov (20h)
O filme é centrado na experiência da diferença pelas mulheres negras vindas da história colonial européia na África e Antilhas, e dos clichês ligados às duas dimensões indissociáveis de sua identidade: mulher e negra. Trata da intersecção de discriminações, da arte, da pluralidade de suas trajetórias e da necessidade de se apossar de sua narrativa.

sobre a diretora Amandine Gay

Diretora de cinema, afrofeminista e pesquisadora francesa. Em 2018, colaborou na escrita do livro Décolonisons les Arts! (Descolonizemos as Artes!). É integrante do coletivo 50/50. Atualmente, vive e trabalha no Canadá. Segundo afirma, tomar posse das narrações e narrativas é um ato de emancipação.

FILMOGRAFIA [em finalização] A Story of One’s Own [2017] Abrir a Voz

Filme: ABRIR A VOZ



TRAILER   ASSISTIR

título original

Ouvrir la Voix

país

França

classificação

14 anos

roteiro

Amandine Gay

direção de fotografia

Enrico Bartolucci

montagem

Amandine Gay, Enrico Bartolucci

produtor

Bras de Fer

contato

intlfest@mk2.com